Buscar
  • Ábaco

Markup: um passo a passo de como utilizar esse sistema de precificação

Atualizado: 11 de Abr de 2019


Dentro do contexto empresarial, a tomada de decisão em relação ao preço de produtos e serviços pode ser um processo muito difícil quando não há o uso de um método de precificação adequado.

Visando facilitar esse processo, o Markup é um indicador capaz de calcular o preço utilizando como base os custos atrelados à compra/produção de um serviço ou produto e também incluir uma margem de lucro estabelecida pelo gestor.

Ao final do artigo, após a explicação dos passo a passo, abordaremos um exemplo prático de como calcular o Markup de um produto fictício.

Nesse artigo você verá:

O que é o Markup

Como calculá-lo

Um exemplo de aplicação do Markup

O que é o Markup?

Markup é um indicador aplicado sobre o custo de um produto (ou serviço) para a determinação do preço de venda. Esse método propõe determinar o preço de venda sem deixar de cobrir todas as despesas vinculadas à essa operação e sem deixar de incorporar uma margem de lucro esse preço.

Vale lembrar que o Markup é um indicador simplificado e não representa integralmente a realidade de mercado, o que torna a análise de mercado junto a ele etapa indispensável para a determinação do preço de venda.

E como calculá-lo?

O Markup é composto por 3 variáveis: o percentual de despesas fixas, o percentual de despesas variáveis e a margem de lucro.

Para calculá-lo, basta seguir os seguintes passos:

1º Calcule o percentual de despesas fixas

As despesas fixas são as que não tem relação direta com o produto, ou seja, não estão ligadas com as vendas mensais e com os custos de produção. Sua principal característica é a periodicidade: elas ocorrem todos os meses, independentemente do volume de vendas.

Os exemplos de despesas fixas mais comuns nas empresas são os aluguéis, as cobranças de água e luz, a folha de pagamento dos colaboradores e os seguros.

2º Calcule o percentual de despesas variáveis

As despesas variáveis são as que estão diretamente relacionadas ao produto: quanto maior a capacidade do seu negócio em realizar vendas, maior é o valor dessas despesas.

Nessa categoria entram os valores gastos com matéria-prima, com pagamento de impostos, com comissão de vendas, etc.

OBS: é recomendado um estudo de viabilidade econômica para a realização do cálculo das despesas variáveis e fixas. Em breve escreveremos um post sobre o tema.

3º Estabeleça a margem de lucro

A margem de lucro é a porcentagem aplicada sobre os custos e determina quanto a empresa ganhará em cima daquela venda.

É recomendável que seja realizada uma análise de mercado antes e conferir qual a margem de lucro média praticada pela concorrência. Estabelecer uma margem de lucro muito elevada resulta na diminuição da demanda pelo seu produto, o que tem como consequência a diminuição do número de vendas.

4º Calcule o indicador Markup

Com todas as variáveis estabelecidas, é só aplicar na seguinte fórmula:

5º Multiplique o preço do custo pelo o indicador encontrado

Vamos supor que o custo do seu produto é R$ 100,00 e o seu Markup resultou em 1,5. Agora basta multiplicar os dois valores:

Logo, o preço de venda seria R$ 100,00 x 1,5 = R$ 150,00.

Exemplo de aplicação de Markup

Suponha que você tenha uma livraria e venda livros cujo:

Custo unitário: R$ 20,00

Despesas Fixas: 20%

Despesas Variáveis: 30%

Margem de lucro estabelecida: 10%

Logo:


Com o valor do Markup e o custo unitário, agora basta efetuar a seguinte multiplicação:




Com isso, o livro deveria ser vendido por R$ 50,00 para cobrir todas as despesas fixas e variáveis e ainda garantir a margem de lucro de 10%.

E aí, restou alguma dúvida sobre o Markup? Conte para gente nos comentários!

LEIA TAMBÉM: Deduções do IRPF 2019: O que pode ser abatido da base de cálculo do Imposto de Renda


90 visualizações