Buscar
  • Ábaco

Controle de gastos: entenda a importância!



Introdução


Gasto é toda despesa financeira, sacrifício ou dispêndio que uma organização precisa dispor, para a aquisição de um bem ou serviço. O termo envolve os custos, que é tudo que a empresa precisa utilizar para produzir o produto ou serviço a ser comercializado e as despesas, que seriam gastos utilizados para a obtenção de receitas.


Gastos em excesso ou descontrolados podem ser um dos principais motivos do fechamento de negócios, nos quais os proprietários não fazem uma análise do que entra e do que sai e acabam gastando mais do que arrecadam.


De maneira simples, “controle de gastos” trata-se da análise, avaliação e adequação de cada gasto realizado por pessoas ou entidades, sejam eles variáveis ou fixos.


Nesse post, vamos te dar mais detalhes sobre como realizar analisar e controlar os gastos!


Qual é a importância das finanças empresariais e pessoais?


Por mais que a empresa arrecade ou ganhe bem, o controle de gastos é fundamental para gerir os recursos de forma responsável e de maneira que os ganhos cubram os gastos. Desta forma, alguém poderia perguntar a importância das finanças empresariais e pessoais. Então, acompanhe a seguir:


  • Finanças empresariais: é muito importante balancear a qualidade dos serviços prestados, com os gastos necessários para prestar o serviço ou realizar a venda. Uma empresa que venda bem, certamente terá uma maior receita, todavia se os gastos forem exorbitantes, não será possível atingir o lucro líquido, que é uma importante medida da saúde financeira das empresas.

Por exemplo, uma empresa que fatura 50 mil e gasta 40 mil, gera lucro líquido. Porém, uma empresa muito maior que gere 200 mil de receita, mas gaste 220 mil, gera prejuízo.

  • Finanças pessoais: gerir os gastos na vida pessoal também é importante, no que tange a manter o nome limpo e ter acesso ao crédito para abrir um negócio. A boa gestão dos recursos está associada a uma maior qualidade de vida, pois com o dinheiro que sobra e o hábito de poupar, é possível fazer uma viagem, por exemplo.


Quais são os tipos de gastos?


É importante saber organizar e categorizar os gastos de uma organização ou pessoais. A principal divisão que pode ser feita é em gastos fixos e em gastos variáveis.


  • Gastos Variáveis: são basicamente despesas que ocorrem de maneira inconstante ou "de vez em quando", como manutenção de prédio, multas trabalhistas ou jantar em um restaurante, por exemplo.

  • Gastos Fixos: são valores que se repetem todos os meses, como conta de água, conta de internet, salários a pagar ou a mensalidade da academia.


Outro tipo de categorização que pode ser feita é o grau de urgência ou necessidade dos gastos, como: de curto prazo, de médio prazo e a longo prazo. Neste caso, cada empreendimento terá que elencar em uma lista seus objetivos, os gastos necessários para alcançá-los e qual deles executar primeiro.


Como realizar o controle de gastos?


Alguns passos são importantes para realizar um bom controle de gastos, visando melhorar sua saúde financeira ou a saúde financeira do seu negócio, abaixo elencamos alguns desses passos:

  1. A lista: faça uma listagem de todos os gastos mensais e anuais previstos para o seu negócio. Em seguida, categorize-os separando em gastos variáveis e fixos, com seus respectivos graus de urgência e importância.

  2. A planilha: elabore uma planilha com os gastos previstos no passo anterior, para um melhor controle financeiro. Para isso, sugerimos a utilização do Excel.

  3. A análise: após elencar os gastos e atribuir valores a eles, faça uma análise do que pode ser cortado ou quais valores poderiam ser diminuídos, com a substituição de algum produto ou serviço, por exemplo.

  4. O corte: elimine aqueles gastos desnecessários.

  5. O lucro: calcule o faturamento do seu empreendimento em determinado período e confronte este valo, com o total de gastos para manter o negócio naquele recorte de tempo. Fique atento em caso de prejuízo.

  6. A gestão: não esqueça de contabilizar os impostos e os tributos.

Lembrem-se que essas ações precisam ser feitas de maneira contínua, para que seja realizado um bom controle e uma boa gestão.

Conclusão


Uma das maiores dificuldades que se tem em implementar esse tipo de ferramenta de controle é a continuidade e a capacidade técnica para fazê-lo.


Neste caso, sugere-se um rigor no preenchimento das informações, um dos erros de quem faz o controle de gastos é deixar de fora alguns valores. Assim, é importante mensurar até mesmo os centavos e não arredondar os valores.


Além disso, é importante buscar capacitação tanto nas ferramentas úteis para o controle, quanto em como analisar os dados para a tomada de decisões.


E aí, o que você achou do tema de hoje? Quer mais informações? Entre em contato conosco por meio da nossa página no Instagram ou pelo contato em nosso site!

__________

Texto escrito por Vinícius Castro

15 visualizações