Buscar

Planejamento Financeiro: dicas para o crescimento da sua empresa!


O planejamento financeiro é um dos primeiros passos para concretizar uma boa ideia de negócio. Tendo em vista que é necessário manter fluxo de caixa equilibrado para investir em soluções inovadoras.


Planejar é o caminho do sucesso do negócio, pois permite melhor organização das ações, a partir de um cronograma de investimento lógico. Com isso, um bom empreendedor ou dono de empresa deve estar com seu planejamento financeiro em dia.


Diferentemente do que se pensa, pequenas ações podem trazer resultados significativos para um planejamento financeiro e isso é o que veremos a seguir.


Afinal, o que é planejamento financeiro?


É um processo contínuo de administração dos recursos da empresa em espaços de tempo determinados, com o intuito de atingir metas. Assim, o planejamento funciona como um GPS para o alcance dessas metas traçadas.


A partir disso, é feita uma análise de receitas e despesas com o intuito de alcançar o equilíbrio financeiro e, principalmente, alcançar as metas para aquele período.


Se essas análises forem feitas de forma correta e alinhadas com os objetivos definidos, o planejamento financeiro será uma poderosa ferramenta no apoio à estratégia do negócio.


Por que fazer um planejamento financeiro?


Em prol dos objetivos almejados, são necessárias ações para controlar um dos principais processos de uma empresa, o controle do fluxo de caixa e, para isso, o planejamento financeiro é imprescindível.


Se você está no comando de uma empresa e deseja fazer com que ela cresça, a melhor forma é fazer um planejamento financeiro e usar isso como seu aliado.


Como fazer um planejamento financeiro de qualidade?


1) Reconhecimento da situação atual


Como cada empresa é única, não existe uma fórmula mágica para o sucesso. Portanto, é preciso reconhecer a posição da empresa no mercado e identificar todos os pontos negativos e positivos do negócio.


Por isso, um dos primeiros passos a serem realizados é a averiguação da situação econômica atual da empresa, verificando, assim, as condições de rentabilidade, faturamento bruto e líquido, custos fixos e variáveis e, por fim, conferir o nível de endividamento.


Com isso, é de suma importância que o dono do negócio se mantenha atento ao fluxo de caixa, à conciliação bancária, ao pagamento de contas, à verificação de recebimentos e às estatísticas financeiras da empresa.


Executar estas ações é o básico para começar um bom planejamento financeiro.


2) Planejamento de metas mediante o cenário atual.


Mediante o cenário atual, observe em quais áreas são necessárias ações mais intensivas, mas cuidado: não planeje algo além do alcance da empresa. Com metas condizentes com a realidade da empresa, os objetivos almejados terão maior oportunidade de serem atingidos.


Além das metas, elabore seu plano de ação. Não adianta colocar uma meta e não executar ações e monitorar seus resultados para alcançá-la. Assim, coloque uma equipe preparada e disposta a chegar no objetivo almejado.


Com isso, são necessárias conferências em períodos não muito longos para averiguar o andamento do trabalho.


3) Separação de contas.


Para aqueles que almejam o sucesso da empresa, é primordial a separação de gastos pessoais da empresa. Muitas vezes, esse tipo de mistura de contas acaba por prejudicar o cálculo do fluxo de caixa e, assim, mascarar a análise mensal da companhia.


Também é extremamente aconselhável ter contas bancárias diferentes, podendo assim acompanhar os extratos e as saídas e entradas de caixa de forma mais organizada.


4) Utilizar formas de facilitar o planejamento


Nem sempre o planejamento saí como o esperado, por isso, é de suma importância fazer as checagens de resultado como foi supracitado. Entretanto, às vezes, é necessário ajuda externa. Por isso, não é aconselhável contratar um consultor para melhorar o processo na empresa.


Às vezes, mesmo com uma elevada experiência do dono da empresa, a contribuição de um profissional externo pode ajudar com novas formas de trabalho da companhia.

5) Longevidade do processo


É essencial sempre lembrar que o planejamento financeiro não é um processo rápido, requer comprometimento com a empresa e muita atenção de seus responsáveis.


Pensar a longo prazo é também uma das melhores formas de fazer um planejamento financeiro. Programar suas metas mais prioritárias para o momento é uma boa forma de começar, mas também não esquecer dos de definir ações de médio e longo prazos.


Conclusão


O planejamento financeiro é uma das principais formas de garantir o funcionamento da empresa ao longo do tempo. Sua função, como foi visto, é indispensável para o crescimento da companhia.


Com isso, o planejamento financeiro demonstra ser um dos principais fatores que mantém a saúde empresarial.


E aí, o que você achou do tema de hoje? Quer mais informações? Entre em contato conosco por meio da nossa página do Instagram ou pelo nosso site!

____________


Texto escrito por João Gabriel Koehler Musso

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo