top of page
Buscar
  • Foto do escritorÁbaco

Os impactos da guerra na contabilidade


Diante dos inúmeros conflitos armados pelo mundo, e das relações políticas instáveis entre as principais nações do globo, é inegável que as guerras tragam um impacto significativo nos âmbitos econômicos e financeiros, implicando que, consequentemente, as esferas pública e privada precisem se reinventar e traçar planos de contingências para suas finanças. Mas quais são os impactos causados de forma prática? É o que veremos adiante.

Por mais que os impactos causem um dano sistêmico, algumas áreas são diretamente afetadas. Inicialmente, é necessário citar a imensa mobilização militar, a qual leva suas forças para combate, e com frequência remaneja os reservistas, que muitas vezes estão desempenhando funções importantes e contribuindo diretamente para o Produto Interno Bruto (PIB) do país. Assim, todas as nações envolvidas no conflito têm um impacto significativo em seu orçamento público, onde normalmente resulta em um endividamento, ou no aumento de uma dívida pública já existente. Nesse contexto, a contabilidade precisa agir prontamente, gerindo os recursos e orçamentos, e alocando-os de forma estratégica, para tentar diminuir os impactos da guerra sobre as pessoas físicas e empresas existentes em seu território, bem como precisa lidar com um ajuste tributário extremamente delicado.

Considerando a inflação sendo um fenômeno descrito como o processo de aumento generalizado e contínuo dos preços reais que faz com que o poder aquisitivo de determinada moeda diminua, e que os espaços geográficos envolvidos na guerra se encontram como área de risco, e que toda e qualquer importação ou exportação daquela área se torna extremamente delicada, qualquer país que necessite dos produtos e insumos advindos de lá terão um grande impacto na aquisição, bem como no valor recebidos de suas vendas. Nessa linha de raciocínio mesmo os países externos a guerra se preocupam com os impactos internacionais, visto que serão vítimas do aumento da inflação global.

Utilizando uma ótica de produção é possível definir que uma das primeiras atividades afetadas é a agricultura. Esta por sua vez sofre com impactos físicos, como a poluição e a degradação do solo, do ar e da água. Além disso, caso a área afetada seja um importante exportador de insumos, como é o caso da Ucrânia, que se encontra em guerra com a Rússia desde 24/02/2022, um importante exportador de fertilizantes para o mundo, que à época em que se iniciou o conflito, teve um aumento de 40% nos preços de seus produtos.

Ainda seguindo o caminho das importações, e utilizando o exemplo do conflito entre Rússia e Ucrânia, muitos debates foram estruturados em torno dos preços mundiais dos barris de petróleo, uma vez que é um produto fundamental em qualquer país do mundo. Os derivados mais importantes, como gasolina e diesel, são considerados produtos inelásticos, ou seja, são aqueles que ao variar seus preços, tem pouca variação de demanda. Sendo assim, quanto mais caro o valor do insumo importado, maior será a tributação do mesmo, bem como do produto finalizado, e cabe à contabilidade nacional equilibrar as taxas que chegam ao bolso dos consumidores.

Por fim, é necessário citar os desafios existentes na contabilidade de custos, que é diretamente impactada pela destruição física. Isto porque a destruição afeta o preço de ativos, principalmente os imobilizados, das entidades, e cabe à contabilidade mundial o desafio de depreciar adequadamente cada um desses ativos, bem como o de gerir as estratégias pertinentes diante das mudanças fiscais e tributárias, e de oferta e demanda.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page