Buscar
  • Ábaco

Os 3 principais erros que impedem o crescimento da sua empresa


Introdução

Apesar do empreendedorismo ser uma espécie de vocação do povo brasileiro, o índice de falência de pequenas empresas é inegavelmente algo que assombra grande parte do público empreendedor.

Além da gestão administrativa, um dos principais erros que levam as empresas à falência estão relacionados à gestão financeira. Abordaremos os três principais erros recorrentes nas pequenas empresas e as respectivas recomendações de como solucionar esses equívocos.

O que você vai aprender neste post:

  • O Princípio da Entidade

  • Controle de entradas e saídas de recursos da empresa

  • Método de Precificação Markup

Os 3 principais erros que impedem o seu crescimento

1) Não separar as contas da empresa das contas pessoais

Um dos maiores vilões contra a gestão financeira das empresas é a desobediência ao chamado Princípio da Entidade. Tal Princípio estabelece que o patrimônio da empresa não deve ser misturado com o patrimônio pessoal dos sócios, independentemente do porte da entidade.

Recomendação: A essência do Princípio da Entidade é bastante simples e pequenas ações do dia-a-dia podem solucionar esse problema. Entre elas, algumas são:

  • Utilizar a conta bancária da empresa apenas para movimentações (despesas e recebimentos) ligadas à empresa;

  • O CNPJ deve ser usado apenas nas aquisições para a empresa;

  • Os objetos da empresa não devem ser utilizados para o uso pessoal dos sócios.

2) Ausência de registro das operações de entrada e saída de recursos

Um dos problemas mais enfrentados pelos pequenos empreendedores é o desconhecimento da verdadeira margem de lucro da empresa. Tal falta de controle é consequência do descuido no registro das entradas e saídas de dinheiro da entidade.

Entre vários fatores prejudiciais, o desconhecimento da verdadeira margem de lucro impede a empresa na execução de algumas etapas estratégicas, como a mensuração de indicadores-chave financeiros.

Além disso, referindo-se aos aspectos fiscais, uma margem de lucro errada pode gerar obrigações acessórias erradas, o que configura inadimplência fiscal (débitos com a Receita Federal).

Recomendação: A única maneira de solucionar esse problema é registrando efetivamente todas as operações financeiras da empresa. Caso o registro manual seja inviável, há a alternativa de automação do processo por meio de ERPs (Enterprise Resource Planning), softwares voltados à gestão que controlam cada entrada e cada saída de recursos (financeiros ou não) da empresa.

3) Precificação Ineficiente

O método de precificação é um dos pontos mais importantes de uma empresa. Sem ele, o empreendedor está sujeito a levar prejuízo, mesmo com uma boa taxa de vendas mensais e um alto faturamento.

O erro mais comum dos empreendedores é multiplicar o custo pago em um produto por uma margem de lucro estipulada. Por exemplo:

Preço do fornecedor: R$ 7,99

Margem de lucro: 30%

Preço Final de Venda: R$ 7,99 + 30% = R$ 10,39

O problema desse método é que ele não garante que o preço final de venda cubra todos os custos incorridos para que o produto fosse colocado na prateleira ou para que o serviço fosse prestado.

Recomendação: Uma alternativa simples para aprimorar o cálculo do preço de venda é a metodologia Markup, a qual os custos são separados em fixos e variáveis:

Custos Fixos: são custos que independem do volume de vendas da empresa, como o aluguel e os gastos com Internet. Apesar da nomenclatura, os custos fixos não são constantes, mas também não apresentam grande variação entre um mês e outro.

Custos Variáveis: são custos diretamente relacionados com o produto, como comissão de vendas e matérias-primas. Quanto maior é o volume de vendas, consequentemente maior é o custo variável da empresa.

Após a segregação dos custos, basta aplicá-los na seguinte fórmula:

O resultado encontrado deve ser multiplicado pelo custo de compra gerando, assim, o preço de venda.

SAIBA MAIS: MARKUP: UM PASSO A PASSO DE COMO UTILIZAR ESSE SISTEMA DE PRECIFICAÇÃO

Aliada à uma análise de preços da concorrência, o Markup pode se mostrar uma ótima alternativa para a definição do preço de venda de produtos e serviços.

Conclusão

O grande boom empreendedor brasileiro teve como uma das consequências o nascimento de muitas empresas com a saúde financeira debilitada. Com isso, seguir boas práticas de contabilidade e finanças são atitudes que devem ser implementadas aos poucos, a fim de reduzir essas estatísticas negativas.

Se identificou com algum problema citado nesta postagem? Entre em contato uma consultoria financeira e solucione o seu problema.

77 visualizações