Buscar

Gestão de equipes: vantagens e dicas!



Introdução


Sua equipe não está produzindo como gostaria? Não estão todos alinhados para o mesmo objetivo? Você procura maneiras efetivas de conseguir que sua equipe trabalhe de forma colaborativa e entregue resultados? Talvez esteja no momento de iniciar uma gestão de equipes efetiva!

É inegável a importância da gestão em qualquer esfera da sociedade, principalmente no que se refere a grupos do ambiente empresarial, pois muitas empresas ainda têm dificuldade de promover uma gestão de equipes eficiente. Esse cenário é ainda mais agravado no que tange o trabalho remoto, ainda mais quando a empresa não possui seus processos bem estruturados.


Nesse texto, apresentaremos algumas dicas para você realizar uma boa gestão de equipes!


O que é gestão de equipes?


Essa prática consiste em utilizar métodos e estratégias para extrair o que há de melhor em cada colaborador e transformar isso em resultados positivos para a empresa!


É por meio desse tipo de gestão que se alinha esforços rumo a objetivos comuns, engajando e motivando os membros, para que entreguem melhores resultados, tornando-se assim, uma equipe de alta performance. Mas para que isso aconteça, é necessário saber gerenciá-los!


Suas vantagens


Por meio de um bom gerenciamento, é possível alinhar os membros com os objetivos da empresa, fazendo com que obtenham um melhor desempenho, alcancem os melhores índices de produtividade e ainda consigam otimizar o atendimento ao cliente! Assim, tornando os processos mais simples e menos burocráticos, para que a equipe se torne uma equipe de alta performance.


Equipes de alta performance são aquelas que demonstram elevada competência e comprometimento, em que os membros realmente estão alinhados e compreendem a importância da missão, da visão e dos valores da organização.


Como realizar uma gestão eficiente?


Existem algumas etapas para realizar uma gestão de equipes eficiente. A seguir, listamos as principais etapas, além de informações sobre como realizá-las:

1. Selecionar o melhor líder:

O líder responsável por realizar a gestão de equipes deve ser bastante empático, comunicativo, ter facilidade de lidar com pessoas. Além disso, os gestor precisa ter uma boa capacidade de análise e ser um bom ouvinte, para saber identificar os anseios e solucionar as dificuldades de cada membro do grupo.


É necessário que os líderes de cada área auxiliem a conduzir o processo, pois eles compreendem os resultados mensurados e desejados. Os responsáveis por essa gestão, devem manter as equipes motivadas e engajadas para aumentar a produtividade.

2. Mapear as competências de cada membro:

Realizar o mapeamento de competências é uma das principais etapas, pois por meio disso é possível identificar as facilidades e as dificuldades de cada membro e, assim, alocá-lo na área em que possua maior aptidão. Além de aspectos técnicos, como formação, cursos e treinamentos, os aspectos comportamentais, como atitudes, comportamentos e hábitos também devem ser levados em consideração.


Dessa forma, é possível identificar talentos e manter uma equipe equilibrada e concisa. Além disso, também é possível visualizar as características que carecem na empresa e planejar os treinamentos adequados para suprir tais carências.

3. Realizar treinamentos:

O treinamento não deve ser visto como algo difícil e burocrático, mas sim, como uma oportunidade de desenvolvimento. O treinando deve ter a consciência de que os resultados desse treinamento deve retornar e serem aplicados na empresa. Dessa forma, é uma relação de troca em que ambas as partes ganham.


O líder deve saber identificar o treinamento necessário para cada pessoa ou equipe. Algumas questões podem ser resolvidas com cursos rápidos, de poucas horas, já outras, devem demandar mais tempo e serem mais complexas.

4. Motivar as equipes:

Para que uma organização tenha sucesso, é necessário que seus membros estejam motivados, uma vez que uma equipe motivada produz mais e melhor! Para que isso aconteça é necessário se ater a alguns pontos importantes, como:

  • Saber fornecer feedbacks, pois é necessário para acompanhar as ações de cada colaborador e encontrar pontos que necessitam de mais atenção;

  • Estabelecer metas realistas, que a equipe seja capaz de cumprir com êxito;

  • Realizar reuniões periódicas, pois esses são os momentos de dar voz à equipe, receber novas ideias e criar estratégias;

  • Oferecer momentos de lazer, para que o clima do setor fique mais leve e descontraído e haja uma interação maior entre os membros, melhorando o clima organizacional.

5. Realizar endomarketing:

É fato que os funcionários são os principais responsáveis pelo sucesso de uma instituição, sendo assim, o bom uso do endomarketing pode ser um grande aliado nesse processo!


Ao contrário do marketing tradicional, que é voltado para o público externo, o Endomarketing (“endo” quer dizer “para dentro”) é o conjunto de ações e estratégias voltadas para a empresa e seu público interno.


Este conceito é bem parecido com o tópico anterior, mas segundo especialistas da FGV (Fundação Getúlio Vargas), não é motivação, pois envolve diversas ações e estratégias de engajamento, motivação, reconhecimento, incentivo à formação profissional, entre outras que variam de empresa para empresa, além de reduzir a rotatividade de funcionários e atrair profissionais competentes.

7. Aprimore a comunicação interna:

A comunicação interna tem semelhança com o endomarketing e os feedbacks, mas nela o principal foco é a transparência! Por meio disso, é possível garantir um bom relacionamento entre os colaboradores e garantir que a equipe esteja alinhada, além de minimizar rumores e inverdades.


Simplicidade nos diálogos é requisito básico na comunicação interna, não importa se uma mensagem vem de de um setor para outro, entre diferentes departamentos, ela precisa ser compreendida por todos os destinatários. A comunicação interna permite que a empresa atue de forma integrada, promovendo maior produtividade e engajamento.

Como realizar uma boa gestão de equipes em home office?


Uma grande questão atual para os gestores, é como realizar a gestão de equipes com seus colaboradores trabalhando em home office. Essa realidade está presente tanto do setor público, quanto do setor privado e foi agravada com a Covid-19.


Em maio, o home office foi exercido por 13,3% das pessoas ocupadas no Brasil, o equivalente a 8,7 milhões de trabalhadores, segundo o estudo que teve como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


As ações de gestão devem ser adaptadas às condições da empresa e do colaborador. A etapa principal de gestão no home office é justamente fortalecer a comunicação. Além disso, é importante entender as dificuldades de cada pessoa da equipe, manter a política de passar feedbacks e desenvolver estratégias para manter a equipe motivada. Tudo isso, para que que se consiga resultados iguais ou parecidos com os do trabalho presencial.


Porém, é necessário se ater a alguns pontos, como:

  • Estabelecer acordos com o colaborador sobre trabalhos e prazos;

  • Saber se o colaborador tem as ferramentas para desenvolver o trabalho (aparelhos eletrônicos, informações, etc);

  • Definir os canais de comunicação que serão utilizados;

  • Realizar reuniões e acompanhamentos periodicamente;

  • Manter o otimismo, focando em aspectos positivos e na esperança de tempos melhores.

Conclusão


Ter uma boa gestão de equipes exige muito preparo e sabedoria dos gestores, mas pode trazer grandes resultados para a organização. A verdade é que vale a pena investir, pois se um membro da equipe não cumpre corretamente suas atribuições, todos do grupo podem ser afetados. Por isso, é preciso trabalhar com sinergia e comprometimento, dialogando nas horas difíceis, mas com muita consciência do seu papel no grupo e no resultado final de todos.


Dadas essas informações, é necessário que toda organização possua uma gestão eficiente, pois esta impacta positivamente tanto o público externo, quanto o público interno. Além disso, uma boa gestão faz com que a empresa atinja resultados mais satisfatórios no mercado.


Assim, ao colocar essas medidas em prática, sua empresa estará preparada para conduzir seus funcionários de forma efetiva, alinhando-os aos objetivos do negócio.

Restou alguma dúvida? Quer saber mais sobre esse e outros assuntos?

Fale conosco por meio da nossa página no Instagram ou pelo contato em nosso site.


__________

Texto escrito por Maria Eduarda Ferreira.

25 visualizações