Buscar
  • Ábaco

Como fazer análise de viabilidade econômica de um projeto

Atualizado: 15 de Jun de 2019


Introdução

Cercado de incertezas econômicas e políticas, o cenário brasileiro exige cada vez mais que os novos empreendedores analisem o mercado antes de realizar um investimento. No post dessa semana, iremos abordar a análise de viabilidade econômica, etapa fundamental e anterior à tomada de decisão de realizar um investimento.

O que é a análise de viabilidade econômica?

Com o intuito de fornecer mais segurança ao investidor, a análise de viabilidade econômica é um estudo que permite analisar, por meio de números, se um determinado investimento é viável ou não.

Porém, mesmo se a análise de viabilidade econômica sugerir resultados positivos, é fundamental que seja feita uma análise de mercado previamente, com o intuito de verificar se há demanda para aquele produto ou serviço específico e qual o nível dos seus concorrentes.

Indicadores

O estudo da viabilidade econômica é baseado na mensuração e interpretação de indicadores, ferramentas que, por meio de projeções, permitem avaliar o desempenho do futuro negócio. Os principais indicadores de viabilidade econômica são:

Ponto de Equilíbrio

O ponto de equilíbrio é um indicador que demonstra os recursos financeiros necessários para pagar todas as despesas da empresa em um determinado período. A determinação do ponto de equilíbrio é composta por duas etapas:

1º Levantamento das despesas fixas: as despesas fixas podem ser consideradas os gastos necessários para a empresa manter a sua operação. Nelas estão incluídos fatores como salários, luz, água, aluguel e telefone.

2º Levantamento da margem de contribuição: a margem de contribuição representa a porcentagem do que sobra das receitas após retirar todas as despesas.

A partir das duas variáveis acima, o ponto de equilíbrio é calculado com a seguinte fórmula:

Ponto de Equilíbrio = Despesas Fixas/Margem de Contribuição

Exemplo prático: Uma empresa tem em média R$ 10.000,00 de despesas fixas mensais e obtém uma margem de contribuição média de 30% sobre as suas vendas. Logo:

Despesas Fixas mensais: R$ 10.000,00

Margem de Contribuição: 30% = 30/100 = 0,30

Ponto de Equilíbrio = R$ 10.000/0,30

Ponto de Equilíbrio = R$ 33.333,32

Interpretação: Isso significa que, para a empresa conseguir pagar as suas despesas e não ficar no prejuízo, ela precisaria de faturar no mínimo R$ 33.333,32 por mês.

Valor Presente Líquido (VPL)

O Valor Presente Líquido é um indicador que tem como objetivo calcular o valor presente (hoje) de uma série de pagamentos que serão recebidos no futuro. Ele é necessário por causa da mudança do valor do dinheiro no tempo.

Apesar de possuir uma fórmula matemática um pouco complicada, esse indicador pode ser calculado facilmente no Excel por meio da fórmula “=VPL”, onde devem ser informados uma taxa de desconto “i”, que corresponde a uma taxa caso o dinheiro estivesse aplicado em uma aplicação segura, e os fluxos de caixa futuros.

Inicialmente, é recomendado utilizar a taxa da poupança, que corresponde a i = 6% ou 6% ao ano.

O cálculo do VPL pode resultar em dois resultados:

Positivo: indica que o investimento é viável

Negativo: indica que o investimento trará prejuízos

Exemplo Prático: Um investimento de R$ 150.000,00 que retorna anualmente R$ 55.000,00 durante 5 anos.

Interpretação: Nesse caso, os VPL somado ao resultado inicial deu positivo, o que indica que o investimento é viável.

Taxa Interna de Retorno (TIR)

A TIR, na teoria, é a taxa de desconto que faz com que o Valor Presente Líquido de um projeto seja igual a zero.

Na prática, ela é utilizada para comparar o retorno que se espera alcançar e o retorno mínimo aceitável para a iniciação de um determinado projeto.

A taxa de retorno mínimo citada acima, denominada de Taxa Mínima de Atratividade (TMA), deve ser definida de acordo com o que se espera de retorno do projeto e é utilizada como parâmetro da viabilidade:

Se TIR>TMA: o projeto é viável

Se TIR<TMA: o projeto não é viável

Como veremos no exemplo abaixo, a Taxa Interna de Retorno pode ser facilmente calculada pelo Excel por meio da fórmula “=TIR”, sendo necessário informar apenas as entradas e saídas de dinheiro.

Exemplo Prático: Um determinado investimento de R$ 150.000,00 retorna anualmente R$ 55.000,00 durante cinco anos, sendo que a Taxa Mínima de Atratividade para a iniciação do projeto é de 20%. Logo:

Interpretação: Como a TIR resultou em 24% (maior do que a TMA), o projeto é viável.

Conclusão

Um dos primeiros passos fundamentais do empreendedor é fazer a análise de viabilidade econômica. Ela é uma etapa essencial para a iniciação de sucesso de um novo projeto, seja a abertura de um novo negócio, seja em um outro projeto de investimento ou mesmo para conseguir um empréstimo bancário.

É de extrema importância que os indicadores não sejam calculados individualmente, pois o resultado de um complementa o outro, o que torna possível uma análise de viabilidade mais precisa.

LEIA TAMBÉM: OS 3 PRINCIPAIS ERROS QUE IMPEDEM O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA

89 visualizações