Buscar

Data driven e a importância dos dados nos negócios




Introdução

Com o passar dos anos houve um processo de transformação digital das organizações. O maior uso da tecnologia gerou um mundo hiperconectado e, com informações e dados sendo gerados constantemente, as empresas enxergam então a necessidade de se adaptar e rever modelos de negócios, com uma preocupação acerca do uso dados, o que altera a forma como as entidades tratam os processos de inteligência de mercado, fazendo surgir uma mentalidade Data Driven.


O aumento da importância da cultura de dados, aliados ao uso da inteligência dos mesmos é capaz de ajudar o entendimento das informações adquiridas para auxiliar na tomada de decisão.

O que é data driven?

O conceito denominado Data driven quer dizer, em tradução livre, orientado por dados. Como se pode notar o foco principal são os dados e, com isso já é possível ter noção de como isso funciona na prática.

Quando uma empresa utiliza dados para entender o mercado e a assim analisar e conseguir informações, criando estratégias em cada cenário, ela tem uma mentalidade Data driven. Ou seja, ao invés de obter respostas através de suposições, a empresa possui uma base sólida para tomar decisões. Assim, certamente terá informações mais precisas e confiáveis em diferentes setores, como marketing, vendas, gestão de pessoas, análise de riscos, etc.

Para entender melhor esse conceito, vamos citar um exemplo simples: o ouro.

Mas o que essa pedra tem a ver com o nosso assunto?

O ouro é uma pedra preciosa, mas, se não for analisado, moldado e transformado com algumas ferramentas, não tem serventia. Assim, o Data Driven tem como foco principal os dados, que por sua vez precisam de ferramentas, assim como o ouro, para serem úteis e benéficos para seu empreendimento.


Como aplicar o Data driven?

Tendo em mente que é imprescindível a utilização de sistemas e ferramentas tecnológicas para a coleta, organização e tratamento dos dados, é necessário um planejamento e um cronograma para a aplicação do Data driven, não só para o recebimento de dados, mas também uma total transparência. Mas como aplicar?

Primeiramente é necessário ter um objetivo bem definido, eliminando possíveis decisões enviesadas, além de identificar os principais custos e se, de fato, são necessários.

A cultura data driven requer dados consistentes, portanto, podem ser usadas fontes de dados complexas, baseadas em inteligência artificial, machine learning e big data. Mas, o passo inicial é uma consulta aos dados internos, como relatórios, dados de vendas, informações dos consumidores obtidas em sites ou até mídias sociais, como Facebook e Instagram. Uma análise ao Google Analytics de seu site, por exemplo, torna possível descobrir informações capazes de ajudar a entender o comportamento do seu consumidor. Além disso, também é possível obter dados por pesquisa de mercado, em fontes de dados secundários.

É necessário também que a gestão da empresa esteja alinhada quanto às diretrizes e aos resultados aplicáveis ao negócio e que todos os colaboradores confiem que a cultura data driven trará benefícios, o que pode ser feito através de treinamentos, cursos de capacitação, reuniões internas e campanhas de endomarketing.

Por fim, é necessário a definição de um público-alvo, a fim de que as decisões sejam mais focadas e utilizem todo o potencial dos dados que foram coletados pelos softwares e indicadores. Isso fará com que números se transformem em material para a sua gestão.

Pilares do data driven

Para que uma empresa implante a cultura Data Driven, existem 5 pilares, sendo eles:

  1. Pessoas: É fundamental contar com o engajamento dos colaboradores e que sejam formados em variadas áreas do conhecimento, por exemplo, profissionais com habilidades de estatística, computação e matemática. O objetivo é fazer uma análise integrada, cruzando as informações dos funcionários que valorizam o poder da coleta de dados e conseguem analisar e compreender informações.

  2. Processos: Os processos são obtidos com a integração, virtualização e com informações acessíveis a colaboradores de diferentes setores, de modo que os processos internos ganhem mais agilidade e eficiência, além da possibilidade de serem acessados a partir da nuvem.

  3. Assets: São as propriedades digitais de um negócio, possibilitando a correção e agilidade, como por exemplo, carregamentos demorados de sites.

  4. Dados: Os dados são uma importante ferramenta para a execução da cultura Data driven. É fundamental que as informações sejam obtidas de fontes confiáveis e verdadeiras, além de garantir a total segurança desses dados.

  5. Tecnologia: Ferramentas tecnológicas facilitam a análise com automação, permitindo o aumento da produtividade e da precisão. O mapeamento das informações pelas tecnologias possibilita conhecer a origem dos consumidores, em prol de definir a melhor estratégia de marketing a ser traçada.

Leia também: como administrar o capital de giro em tempos de crise?

Por que devo usar o data driven?

As soluções do Data Driven são tecnologias como softwares, ferramentas e métodos que utilizam a coleta, armazenamento, processamento e interpretação de dados brutos, para então transformá-las em informações úteis e valiosas. Assim, as máquinas fazem o trabalho pesado na parte de análise enquanto os gestores criam estratégias a partir dessas informações, transformando-as em benefícios para a empresa.


Assim, com o Data driven, há agilidade e eficiência na tomada de decisões e previsões melhores para a inovação no mercado, além da possibilidade de identificar o retorno sobre o investimento realizado nas campanhas orientadas por dados.


Além disso, há também aumento da taxa de conversão de clientes, uma vez que fornece dados sobre o comportamento de cada lead dentro do site, verificando quais as chances de se tornarem clientes.

Outros benefícios obtidos através do Data driven são:

  1. Redução de custos

  2. Otimização de processos

  3. Capacidade de Predição

  4. Uso de inteligência artificial

Conclusão

A cultura do data driven se tornou uma forte tendência, uma vez que o investimento em tecnologias, capacitação dos funcionários e uma correta orientação para a gestão de dados, além do controle das informações coletadas e armazenadas são elementos de suma importância para promover um ambiente propício à inovação.


Assim, se você deseja obter um diferencial competitivo em sua empresa, aproveitar as oportunidades de negócio, aumentar a rentabilidade e se consolidar no mercado, a implementação da cultura do data driven é imprescindível para o seu negócio.

Sobrou alguma dúvida em relação ao tema? Entre em contato com a gente.

__________________

Texto escrito por Sofia Dias, Maria Eloisa e Luana Jennifer Oliveira.




39 visualizações