Buscar

Como fazer uma reserva de emergência eficiente

Atualizado: Set 2



Introdução


Se você é uma pessoa que se preocupa com imprevistos futuros que possam surgir, como saída de emprego, despesas com doença, reparo da casa ou carro, que podem acabar gerando gastos a mais no seu orçamento, então você está no lugar certo!

No texto de hoje você poderá observar que as situações listadas reforçam a importância de se ter uma reserva de emergência eficiente, assim sairá daqui com dicas úteis para o seu dia a dia. E quem já tem a sua reserva de emergência pode continuar aqui e torná-la mais eficaz!


O que é reserva de emergência?


A reserva de emergência é uma maneira de economizar para realizar uma junção de dinheiro, a qual possibilite o custeamento de despesas mensais fixas durante uma quantidade de tempo determinada, para ser utilizado quando tem-se uma queda inesperada de renda ou quando há o aumento de custos de modo repentino.

Ter uma reserva de emergência é um bom passo para ter uma vida financeira equilibrada, esse dinheiro oferece uma certa tranquilidade para as pessoas a longo prazo, porque funciona como um seguro para situações consideradas como imprevistos ou inesperadas para aquele momento.


Como fazer?


Para realizar você precisa seguir alguns passos, que serão mostrados a seguir:

1) Separe uma parte da sua renda:


Em um cenário ideal, um dos primeiros passos para realizar uma reserva é separar uma quantia mensal e guardar, para que isso aconteça determine e selecione um valor com esse objetivo, a melhor maneira de fazer isso é reservando uma quantidade que corresponda a 10% ou 15% dos seus ganhos.

2) Organize o seu orçamento:


Para começar a reservar seu dinheiro será necessário realizar uma organização no seu orçamento, pois ficará difícil iniciar a separação da renda sem saber o valor correto de cada gasto, além disso, acaba se tornando mais complicado quando as despesas são maiores que o dinheiro disponível. Por isso, é preciso contornar a situação e realizar a organização desde o começo.

3) Elimine dívidas:


As dívidas acabam atrapalhando no processo de reserva, pois podem consumir boa parte do dinheiro disponível, assim é necessário mapear as dívidas e elaborar estratégias para pagá-las.

4) Estime o tamanho da sua reserva:


O objetivo de se ter uma reserva é juntar um valor que seja suficiente para se manter um padrão de vida ou pagar as despesas básicas por um período sem alguma fonte de renda, normalmente esse tempo varia entre meses ou um ano, mas isso vai variar de acordo com uma série de fatores.

5) Invista o valor acumulado:


Uma maneira de não deixar esse dinheiro “parado” é procurar maneiras de investi-lo em aplicações que combinem com baixo risco e alta liquidez, assim será possível resgatar mais facilmente sem preocupações.

6) Use-a com cautela:


Talvez depois de juntar esse dinheiro seja difícil saber o momento correto de utilizar essa quantia, porém o normal é que seja utilizado para casos de emergência, mas independente do motivo o uso deve ser realizado com cuidado e o dinheiro deve ser recolocado assim que a situação se normalizar.


Como calcular?


A maneira de calcular o fundo de emergência pode ser feita da seguinte forma:

Depois de observar seu orçamento doméstico, organizar suas rendas e despesas, a partir dessa quantia final (rendas - despesas), você poderá organizar formas de acumular essa reserva.


Exemplos: Se seu custo mensal for de R$ 1.000,00 você terá que guardar três vezes esse valor (1 mil x 3 = 3 mil), para que tenha uma reserva mínima de três meses.

O mesmo funciona para seis meses garantidos dos seus custos fixos (1 mil x 6 = 6 mil).

Os especialistas geralmente indicam que essa reserva seja o valor de três a seis meses dos custos fixos do mês, esse é um bom valor para conquistar uma segurança em situações difíceis. Caso seja possível guardar um pouco a mais você poderá manter mais tempo de tranquilidade.


Conclusão


Mesmo que seu planejamento financeiro seja muito bom, realizar uma reserva financeira eficiente pode levar um algum tempo, por isso é essencial organização e tentar dar os primeiros passos assim que possível. Dessa maneira, com o tempo ao seu favor poderá estar preparado para possíveis situações de urgência financeira de qualquer natureza que surgirem.


Quer saber como se organizar melhor? O texto de como criar um planejamento pessoal eficiente pode te ajudar!

E aí, o que você achou do tema de hoje? Precisa de mais auxílio em finanças pessoais? Entre em contato conosco para meio da nossa página no Instagram ou pelo nosso site!

__________

Texto escrito por Andreina Magalhães


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo