Buscar
  • Ábaco

Índices Financeiros: o que são e qual é a sua importância para a saúde da empresa


Introdução

Quando ficamos doentes, nosso corpo emite vários sinais, como dores, febre e alteração de nossas taxas hormonais e, ao identificar esses sinais, são os exames que ajudam no diagnóstico do problema. Da mesma maneira que o corpo humano passa por diagnósticos para identificar doenças, as empresas também possuem uma ferramenta equivalente para mensurar a saúde do negócio: os índices.


Nesse post falaremos quais índices podem ajudar numa boa gestão, como são calculados e a importância deles para o seu negócio.

O que são índices?

Índice é o indício de algo, uma base que permite comparação ou avaliação. Nas empresas, os indicadores contábeis funcionam como uma resposta para analisar a saúde e desenvolvimento do negócio.

Os índices podem mostrar o quanto que se precisa vender para ter lucro, o quanto de endividamento que a empresa possui e se esse endividamento é aceitável ou não. Além de se diagnosticar a empresa, outra vantagem que os índices trazem é ter um controle melhor de suas finanças corporativas.

Quais índices podem ajudar numa boa gestão?

Há vários tipos de indicadores, cada um com sua utilidade, porém os mais comumente utilizados são:

Índices de liquidez: Para iniciar a discussão sobre esses índices é necessário definir liquidez, que seria o quão fácil um bem pode se transformar em dinheiro. Com isso, há algumas informações que podem ser obtidas com esses índices, por exemplo o índice de liquidez corrente, que é o que a empresa consegue pagar no curto prazo. Já a liquidez imediata é o quanto se possui de dinheiro.

Índices operacionais: Esses índices estão mais ligados às atividades finalísticas das empresas. Dada uma empresa de venda de produtos, um dos índices operacionais seria o giro do estoque, que mostra a quantidade de produtos que se possui em estoque e a quantidade vendida. Outros índices que podem ser mencionados são o prazo médio de pagamento e prazo médio de cobrança.

Índices financeiros: Podemos citar ROI (Return on Investment - Retorno sobre Investimento) e EBITDA (Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization - Lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização). O primeiro índice fala sobre o que a empresa está recebendo por aquilo que está investindo e o segundo mostra o quanto de valor a empresa consegue gerar através de suas atividades operacionais.

É importante ressaltar que os índices abordados acima estão relacionados a empresas que já estão operando. Há também os índices de viabilidade econômica, utilizados para verificar se o investimento em um novo negócio é viável ou não.

Como os índices são calculados?

Os dados para a obtenção dos índices são extraídos dos demonstrativos contábeis, como por exemplo a Demonstração do Resultado do Exercício, Balanço Patrimonial e Demonstração de Fluxo de Caixa.


Após calcular o índice de liquidez corrente, é necessário analisar o resultado obtido da seguinte maneira:

Liquidez corrente > 1: significa que a empresa possui recursos para liquidar suas obrigações a curto prazo

Liquidez corrente = 1: significa que o valor de direitos e obrigações a curto prazo são iguais

Liquidez corrente < 1: significa que a empresa não é capaz de liquidar suas obrigações a curto prazo

Além do indicador propriamente dito, é importante se atentar a um fator importante: o setor de mercado que a empresa se encontra. A depender do ramo, os índices podem orbitar por uma determinada faixa de valores. Para empresas que têm receita à vista diariamente e não trabalham com estoque, como empresas de transporte coletivo, possuir um índice de liquidez corrente menor que 1 não significa que a empresa não consiga saldar seus compromissos, já que a entrada de caixa diária irá suprir as diferenças entre seu ativo e passivo. Já para as indústrias, possuir um índice de liquidez corrente menor que 1 é um resultado deficiente.

- Giro do Estoque


O giro do estoque é o indicador utilizado para demonstrar a velocidade com que a empresa vende seus produtos em um determinado período de tempo. Por exemplo, se o estoque médio de uma empresa é de 41.400 unidades e o total de vendas é de 290.000 produtos ao ano, a rotação de estoques será igual a 7, ou seja, durante esse período o estoque da empresa girou 7 vezes.

- Retorno sobre Investimento


O resultado obtido através do cálculo do ROI evidencia o retorno obtido para cada real que foi investido, permitindo que a empresa avalie as margens dos seus resultados.

- EBITDA


O cálculo deste índice é comumente utilizado por empresas de capital aberto e por analistas, uma vez que avalia os resultados reais de uma empresa através de sua atividade operacional.

A Importância dos Índices para a saúde de sua empresa

Com os índices se obtém informações relevantes para o direcionamento da empresa rumo aos seus objetivos. Saber, por exemplo, o tempo médio que seus produtos estão estagnados no estoque pode indicar uma demanda em planejamento de compras ou vendas. Além disso, se as suas dívidas estão muito próximas de vencer isso pode ocasionar um problema de caixa, a depender da sua liquidez. Ou seja, por meio dos indicadores surgem dados gerenciais, afetando o planejamento, controle e tomada de decisão.

Conclusão

É de suma importância o entendimento dos índices para uma boa gestão empresarial. Para isso é necessário conhecer bem a sua empresa e seus demonstrativos, os quais vão resultar, assim como os exames, em informações para resolução de possíveis problemas na saúde de seu empreendimento.

Gostou dessa matéria? Veja também esse post sobre como contabilidade de custo é importante para o gerenciamento do seu negócio . Restou alguma dúvida? Entre em contato conosco.

Texto escrito por Vitória Paiva e Felipe Alves

Revisão: Hugo Ayres


53 visualizações